quinta-feira, 5 de agosto de 2010

Nunca estará só

Lágrimas quentinhas rolavam pelo rosto frio por culpa do vento congelante de inverno, a amiga em consolo a abraçou afangando seus cabelos. Não precisavam se dirigir uma única palavra para compreender a situação, só precisavam daquele abraço reconfortante. De repente a garota que chorava solta-se do abraço e murmura entre pequenos soluços:
- Você ainda vai estar aqui quando eu cair? - A outra garota sorri e aperta forte a mão de sua quase irmã.
- Eu estarei tão perto de você, que não te deixarei cair. Eu sempre estarei aqui, do seu lado. Sempre.


Dedico esta crônica à uma das melhores pessoas que apareceu em minha vida, minha quase irmã Solana Irene Loch Zandonai.

3 comentários:

solana ; disse...

uma quase irmã *-* ♥

Júlia disse...

a mulher da direita tá grávida?

Caroline Peres disse...

Olha pra mim parece que bateu um vento e blusa meio que 'inflou', mas pense como quiser né.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...