domingo, 29 de maio de 2011

Teria o amor medida exata?

Se é piegas, me dá náuseas. Se é clichê, me entedia. Se é largado, me dá sensação de abandono. Se há muitas palavras românticas, me torna incrédula. Se foge do banal, se torna imaginário. Talvez, eu apenas precise encontrar a medida que traga equilíbrio à minha balança.

4 comentários:

Priscila Rodrigues disse...

poucas palavras, mas muito significativo. *_*

Luíza Tavares disse...

Tudo é demais, nada é pouco e o meio-termo é entediante.

Luíza Tavares disse...

Amei tuas palavras, viu!

Mαriα Pαulα disse...

E eu me encontro em suas palavras.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...